jusbrasil.com.br
20 de Junho de 2018

Morte de Marielle - Execução com viés Político?

Leonardo Sarmento, Professor de Direito do Ensino Superior
Publicado por Leonardo Sarmento
há 3 meses

Reconhecidamente uma das vozes mais ativas em defesa dos direitos humanos do Rio de Janeiro, desenvolvia sua plataforma política relacionada ao enfrentamento do racismo e das desigualdades de gênero e pela redução dos índices de violência, sobretudo nas áreas periféricas do estado do Rio.

Há indubitavelmente uma comoção no país e um pedido implícito de resgate da dignidade da pessoa humana que há muito restou perdida neste país. Sentimos ter que perder personalidades distintivas como vinha se mostrando Marielle para que a sociedade de fato se rebele em face de um Estado caótico e que há muito deixou de capitanear para si suas responsabilidades mais primária, direitos fundamentais de todos nós.

Sentimos ainda não tratar-se de fato isolado, as mortes advindas da violência deixaram há muito de serem fatos isolados para tornarem-se reiterados acontecimentos consequentes de um Estado acéfalo e impotente que prima pelo salve-se quem puder e não pelo interesse público, que coloca o interesse privatista de mais valia à frente dos seus deveres sociais e fundamentais de Estado tutor.

A morte em tela possui todo esteriótipo de atos de execução sumária, por encomenda. Inobstante é cedo ainda para se firmar como um ato de execução de cunho político, são executados inúmeros policias e pessoas de bem semanalmente no país sem o mesmo destaque midiático-social de Marielle, necessário o cuidado e atenção com o todo e não nos amesquinharmos com insurgências seletivas.

Execução pois a forma em que foi praticado praticamente não deixa dúvidas: carro emparelhado com o carro de Marielle com tiros disparados em sua direção, quando apenas estilhaços atingiram a outra pessoas que se encontrava no automóvel em que estava Marielle. Veio a óbito com 4 tiros certeiros em sua cabeça.

Como execução que foi, dificilmente se chega nas nem sempre competentes investigações. a autoria dos crimes que se pretende. São homicídios por encomenda em que via de regra são usados carros roubados que não deixam vestígios e que saem de comunidades de domínio do Estado Paralelo, terras sem lei e sem controle estatal, sem monitoramento por câmeras ou meio que se dê possibilidades de descobrimento com exatidão da autoria dos atos perpetrados. A materialidade também resta comprometida pelos disparam também via de regra serem feitos por armas contrabandeadas pelo crime organizado e sem registro. Em regra são crimes que se punem as famílias vitimadas com as perdas e a sociedade como um todo, quando a inefetividade do Estado acaba representando o esteio para impunidade dos agentes do mal.

No concernente ao fato de se tratar de crime político, de fato apresenta-se como uma das linhas de investigação, já que a jovem Marielle apresentava-se como uma ativista combatente aos crimes de ódio, como são o racismo e os crimes de gênero. Inobstante crime político é algo mal definido, um tanto abstrato pela Lei nacional posta. No que se refere à definição dos crimes políticos, o STF segue atualmente e de forma majoritária a doutrina subjetiva, entendendo necessário o dolo específico – especial fim de agir, consubstanciado no desiderato político – para que se aperfeiçoe a infração política. Como a Constituição não define crime político, cabe ao intérprete fazê-lo diante do caso concreto e da lei vigente. Só há crime político segundo preceitua o STF quando presentes os pressupostos do artigo da Lei de Segurança Nacional (Lei nº 7.170/83), ao qual se integram os do artigo : a materialidade da conduta deve lesar real ou potencialmente ou expor a perigo de lesão a soberania nacional, de forma que, ainda que a conduta esteja tipificada no artigo 12 da LSN, é preciso que se lhe agregue a motivação política.

Art. - Esta Lei prevê os crimes que lesam ou expõem a perigo de lesão:
I - a integridade territorial e a soberania nacional;
II - o regime representativo e democrático, a Federação e o Estado de Direito;
III - a pessoa dos chefes dos Poderes da União.
Art. - Quando o fato estiver também previsto como crime no Código Penal, no Código Penal Militar ou em leis especiais, levar-se-ão em conta, para a aplicação desta Lei:
I - a motivação e os objetivos do agente;
II - a lesão real ou potencial aos bens jurídicos mencionados no artigo anterior.

Marielle trocou muito recentemente todo o seu gabinete segundo informações, o que deixaria de configurar um crime político. A milícia atua com muita força no Rio de Janeiro e sua atuação como personalidade pública combatia o modus operandi das milícias, o que pode ter dado azo à sua execução, quando também não falaríamos de crime enquadrado como político diante da Lei Pátria.

E o que fica deste contexto exposto? Presenciamos não de hoje um Estado ignaro, sem planejamento, despido de interesse público, que nos deixa reféns passivos de um Estado paralelo dominante que ignora as leis e agem com a maior crueldade possível, onde o bem jurídico vida está renegado a algo absolutamente sem qualquer importância e fora de um contexto de efetiva tutela do Estado legalmente constituído.

Para finalizar esperamos, que a morte desta distintiva personalidade não tenha uso como plataforma política para futuras candidaturas e sim sirva como paradigma de mudança para um Estado que se invista nos seus deveres de tutela da sociedade.

Na linha do tosco Duvivier Esquerda Caviar que não sabe que dia é hoje, mas usa o microfone literalmente para contar piadas mesmo sem este fim, a lamentável morte de Marielle por quem não abraçávamos todas as causas, mas um ser-humano que teve sua vida brutalmente ceifada, a manifestação na Cinelândia-RJ representou um encontro de oportunistas que esperam por uma boquinha como celebridade para quem sabe adentrar a carreira política e um bando de desempregados que gritam sem ao menos conhecer o abecedário completo, salvo exceções... Bradar o fim da Polícia Militar é algo, como diria a personagem Copélia do programa humorístico, que prefiro não comentar, ou melhor, aos desavisados referida pauta sofre da mais absoluta inconstitucionalidade, pois todos os cidadãos possuem o direito fundamental à segurança, que deve ser tutelada primordialmente pelo Estado. A Polícia Militar exerce precipuamente função de polícia ostensiva e apesar da quase indigna remuneração e do risco que corre tem uma maioria de agentes que honram suas fardas. E como adendo infirmativo a PM não está subordinada às forças militares como é o Exercito, mas ao estado membro, ao Governador, à força de Segurança Pública do estado competente. É o estado-membro que custeia a Polícia Militar, e não as forças militares.

398 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

A verdade sobre a vereadora Marielle

É preciso destruir o discurso hipócrita da esquerda comunista bandida.

A vereadora carioca Marielle Franco, assassinada ontem à noite no Rio de Janeiro, era uma ultra esquerdista, com ideias nefastas e totalmente tortas, uma eterna defensora de bandidos, defendia liberação das drogas, era contra a intervenção federal na segurança do estado, defendia a doutrinação de esquerda nas universidades e escolas, pregava o ódio em tempo integral, pregava a divisão entre as pessoas - fosse entre brancos e negros, entre homens e mulheres, entre ricos e pobres.

Sua última acusação foi através de uma postagem onde acusava a PM - como somente a esquerda e principalmente os psolistas sabem fazer -, mas nunca, em momento algum, se incomodou com a ocupação dos morros pelos traficantes, nunca questionou o absurdo da venda de drogas em mercado aberto nos morros, jamais se escandalizou com o total domínio dos traficantes, que andavam e ainda andam armados com armas de alto calibre pelas ruas de forma petulante, onde as pessoas têm de conviver com isso como se fosse algo natural.

Não, ela nunca se comoveu quando traficantes invadiam as casas de moradores pobres e os obrigavam a esconder drogas e armas, ou quando estes traficantes expulsavam moradores de suas casas e as ocupavam; quando estes criminosos aplicavam "correções" em moradores, que segundo eles seriam "alcaguetes" ou "X9" na linguagem da malandragem, correções estas onde raspam as cabeças de mulheres, batem nos rostos, queimam com cigarros, espancam, cortam, ou seja, torturam - isso quando não simplesmente matam no micro-ondas (onde a vitima é envolta em pneus, encharcada com gasolina e queimada viva.

Não, ela não virou santa porque morreu, e muito me decepciona ver pessoas que eu respeito no meio jornalístico louvando-a, se dobrando às patrulhas, demonstrando não terem personalidade. Que se lamente o assassinato, mas que não se enalteça quem em vida não fez por merecer ser enaltecida.

Eu não sou jornalista, não sou político, não sou famoso, portanto não tenho nenhuma obrigação de bancar o hipócrita demagogo e dizer que sinto muito pela morte desta pessoa tão nociva, com pensamentos tão perturbados, ideias tortas, visão totalmente distorcida da realidade e sem moral alguma... Mas, nem por isso eu desejava a sua morte. Quero antes que esse pessoal viva - e viva muito - para ver suas ideias psicóticas de esquerda serem varridas sucessivamente da face da terra.

Antropólogo , Sociólogo e ativista dos direitos humanos : Sandro Silva continuar lendo

Quando alguém morre sempre é bonzinho. Cultural isso. continuar lendo

Domingos, parabéns. Já repeti muito isso e me chamam de fascista, taxista, taxidermista, coxinha, bla, bla, bla. Q bom q não sou a única q enxerga a verdade por trás disso. continuar lendo

Disse tudo... com a morte dela o PSOL espera ganhar alguns votos nas próximas eleições... continuar lendo

"Citation pending". Aliás, se tiver contato com o autor, pode pedir para que ele esclareça como legalização das drogas e apoio ao tráfico são compatíveis? continuar lendo

Domingos Antonio Reis, peço sua permissão para replicar o seu texto, no todo ou em partes, em chats, whatsapp, Twitter e outros. Parabéns pela lucidez e clareza! continuar lendo

Digno de aplauso esse comentário! continuar lendo

Tirou as palavras da minha mente!!!!
É exatamente isso!!
Parabéns!! continuar lendo

Que grata surpresa um comentário deste calibre ser oriundo de um sociólogo.

Ganhei o meu dia! continuar lendo

Parabéns!!! Isso é que é coragem! precisamos de pessoas assim para um Brasil diferente. continuar lendo

Já se perguntaram quem patrocina a campanha dessa gente?

Se não, se perguntem. continuar lendo

Sim, vejo que há os que festejam o assassinato da vereadora... Agora só ficaram os bons de verdade e o RJ vai encontrar a paz que merece. continuar lendo

Engraçado, pelo que me conste defender liberação de drogas não é crime, divisão entre pessoas faz o senhor querendo denegrir a imagem e a honra de uma mulher que foi mais macho do que muitos homens, que em seu 1o mandato botou a cara á tapa, ao contrário de uns aí que se auto intitulam, "mito" e estão há quase 03 décadas mamado na teta do Estado sem fazer nada pelo RJ nem pelo Brasil.

A democracia é ambidestra, só é boa se for boa para mim!! continuar lendo

Domingos Antonio Reis

muito bom comentário! continuar lendo

Domingos, não tem como não tirar o chapeu para seus comentarios continuar lendo

Se você é advogado, deveria se envergonhar, mas se é leigo ja informo que reportei seu comentário poa apologia ao odio. A internet dá poder demais para vocês leigos. continuar lendo

Que País cretino é esse Brasil, que desgraça esta acontecendo com a população desse País? Quanta ignorância, quanto despreparo, quanta falta de cidadania, de patriotismo, de altruísmo, que diabos e isso? Com que interesse os ESTADOS UNIDOS, estão fazendo essa desgraça nesse miserável País? continuar lendo

"Antropólogo , Sociólogo e ativista dos direitos humanos : Sandro Silva". Eu rasgo meu diploma se você me mostrar os seus. IMPOSSÍVEL uma pessoa com essa formação acadêmica escrever tanta idiotice!

Atualização do comentário (21/mar):
BOATO DESMASCARADO: http://www.boatos.org/politica/antropologo-sandro-silva-texto-marielle.html
Estava mais do que na cara que a relação entre o conteúdo do texto e o suposto autor era uma FARSA. As mentiras compartilhadas na internet costumam ser muito fáceis de serem identificadas, porque geralmente são coisas mirabolantes (como um defensor de direitos humanos pregar contra "direitos dos manos" por exemplo), mas o afã de propagar opiniões (ainda que baseadas em NADA), faz algumas pessoas acreditarem até que a roupa vermelha do Papai Noel é símbolo comunista. continuar lendo

Parabéns!!!
Esse espaço tem mostrado bastante lucidez. continuar lendo

Nasci e morei no Rj durante anos, moro em outro estado hoje, mas de todos os textos comentados, o seu é brilhante, coloca luz na escuridão que esta envolta nos corredores da política brasileira. continuar lendo

Brilhante Domingos, a luz foi lançada na escuridão que assola os corredores da política nacional. continuar lendo

Verdade!!! Obrigado por me rrepresentar aqui. continuar lendo

Faço minhas as suas palavras. Além do escrito acima videos onde quem se dizia a favor dos direitos das mulheres, quais musicas ela repassava? funks onde as mulheres eram desvalorizadas, aviltadas, colocadas como meros objetos sexuais.
Alguém falou: virou santa...
Isso com certeza não era, suas atitudes, palavras eram totalmente contrarias aquilo que se tenta mostrar hoje. continuar lendo

Parabéns Domingos! Continue assim, valente e acima de tudo fiel aos seus princípios.
Numa sociedade pós moderna onde muitos não têm identidade, bom é reconhecer aos que permanecem íntegros. continuar lendo

Digitem no sistema de busca estas palavras-chaves: sandro silva marielle franco boato.

No site boatos.org tem uma explicação sobre o texto. Tirem suas próprias conclusões.

Não estou avaliando as posições políticas da vereadora, apenas a veracidade de quem assina o texto que segundo o site, é falso. E sendo falso não há o que discutir. Fake news ficaria para uma outra discussão. continuar lendo

Comentário falso, calunioso e cruel. Feito provavelmente por algum facista que se esconde atrás de um monitor. Chequem a fonte das informações que vocês recebem. continuar lendo

Fico triste ao ver que muita gente iguala lutar por direitor humanos a "defender bandidos" e denigrem a história de Marielle.

https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/mae-de-policial-assassinado-relembra-ajuda-de-marielle-franco-no-caso-foi-imbativel.ghtml continuar lendo

Parabéns caro Domingos, essa mulher não merece ser enaltecida de forma alguma. Lamento também pelo assassinato, mas já vai tarde. continuar lendo

Ela foi eleita com a maioria de votos fora de áreas dominadas pelo tráfico, ela fazia parte de comissão de direitos humanos que entre outras pessoas, ajudavam famílias de policiais. Seu comentário é criminoso e todos que apoiam ele, ou repassam são criminosos iguais. E ainda tem a cara de pau de colocar um currículo falso pra corraborar os absurdos fascistas e mentirosos que disse. continuar lendo

Excelente análise, sociólogo Domingos Antônio Reis. continuar lendo

Só queria deixar registrado aqui que tirei print dessa conversa e das mensagens de quem incorreu de crime de incitação de ódio, calúnia ou difamação.

Uma rede de advogados está tratando de formalizar queixas contras as pessoas que estão indo além da liberdade de expressão e indo para a agressão e infâmia gratuita.

Espero que TODOS os criminosos sejam julgados na forma da lei, inclusive os que cometem crime de calúnia. continuar lendo

"mas nunca, em momento algum, se incomodou com a ocupação dos morros pelos traficantes, nunca questionou o absurdo da venda de drogas em mercado aberto nos morros, jamais se escandalizou com o total domínio dos traficantes, que andavam e ainda andam armados com armas de alto calibre pelas ruas de forma petulante, onde as pessoas têm de conviver com isso como se fosse algo natural."
Dr. o estado se preocupa com o trafico, o comercio aberto e o consumo, mais aberto ainda, de drogas , DENTRO DOS QUATRO MUROS DE UM PRESIDIO? Onde a hegemonia do estado deveria prosperar? Ou ainda com os assassinatos e a dominação das associações criminosas dentro do sistema carcerário? - Vou ainda com a dominação dos grupos criminosos dentro das comunidades mais pobres?, Dr. se assim o senhor o é, FUMA-SE MACONHA NO MEIO DA RUA EM SÃO PAULO, DURANTE O DIA, EM DIA DE SEMANA, USA-SE COCAÍNA, ÊXTASE, LSD, SKANK, CRAK E TODAS AS DROGAS QUE O SENHOR IMAGINAR, NAS RAVES, QUE ACONTECEM TODO FIM DE SEMANA NAS MANSÕES ALUGADAS PARA ISSO, e qual atitude do estado para disciplinar isso?
Agora não se deve admitir o desconfiar que funcionários públicos, dotados pelo estado de autoridade, sejam os mentores e perpetradores de uma execução covarde , em via pública.
Se o estado não tratar isso como um grave indicio, que requer uma resposta imediata a sociedade, seja ISENTANDO O QUADRO ESTATAL disso, seja ENCONTRANDO E PUNINDO, exemplarmente os ASSASSINOS, estará sendo omisso e silenciando ante uma acusação gravissima.
O silencio estatal, será uma admissão de uma culpa que não talvez não caiba ao poder público.
Atacar a memoria, da vereadora, é fato tipico de quem quer justificar a ausência de investigação.
Fosse quem fosse, a vitima, seja ela quem for, não se pode admitir que o estado brasileiro permita a seus funcionários, executar ninguém por lhes ser "desagradável".
Volto a dizer tal pratica só é digna de criminosos e milicianos, não de agentes públicos. continuar lendo

Tem um aí ameaçando que tirou print pra denunciar os comentários daqui por incitação de ódio, calúnia e difamação. Liberdade de expressão pra esse só vale a favor dele ..kkk.
Será que alguma vez tbém printou e denunciou outras ocorrencias por aqui de incitação de ódio, calúnia e difamação contra a PM e PF ?
Ocorre tbém muita apologia contrária ás normativas em vigor de proibição do aborto e tráfico de drogas. Printou e denunciou isso td tbém ?
E ..? continuar lendo

http://www.boatos.org/política/antropologo-sandro-silva-texto-marielle.html

????????????????????????????????????????????????????????????

Estranhei um antropólogo, sociólogo e ATIVISTA DOS DIREITOS HUMANOS, apresentar um discurso tão reacionário... continuar lendo

Vejam só até onde chega a energumenicidade de certos grupos que querem promover o caos de onde estão. Não são nem de Direita, nem de Esquerda. São do caos, são pagos para instaurar o caos:
http://www.boatos.org/política/antropologo-sandro-silva-texto-marielle.html

Os que promovem um compartilhamento irresponsável contribuem. continuar lendo

Uauuuuuuu, se em um site jurídico, onde em tese, as pessoas deveriam ser mais esclarecidas e ter no minino uma base jurídica razoável (que inclui os DH), vem um cara com um comentário totalmente baseado em achismo, preconceito e senso comum, regado com conspiracionismo e negação e de pronto tem vários (minions) batendo palma. É abismal! Facilmente se identifica que o principal motivo das "criticas" é que ela é do Psol, o que não faz muito sentido pra mim. Mas eu vi diversos comentários sobre o caso de suposto racismo do Willian Waack (que eu acho que aconteceu) que o video foi vazado por maldade da globo (o ato em si de racismo não importa, importa o"vazamento"do video, do mesmo jeito que defensores do Temer reclamaram do vazamento do audio com Joesley e cagaram pro teor da conversa, Aécio e o pedido de 2 milhões a mesma coisa, e o audio de Lula e Dilma a mesma coisa) porque segundo esses acéfalos que caem em qualquer papo conspiratório (terra plana está ai, arrecadando cada dia mais adeptos) a globo vazou o video porque o Waack criticou/criticava o comunismo. Serio, esse era o argumento, não importava o ato racista em si, e sim a mirabolante conspiração da globo pra "calar" um critico do comunismo, mesmo que depois do próprio Waaack quem foi mais atingido foi a globo, mas como eu falei, tem "teorias" pra todo tipo de idiotas, terra plana, vacinas causam autismo, homem não foi a lua, aquecimento global é uma farsa, etc. etc. etc. E a ignorância está em toda parte, aqui pensei que estaria em um nível superior de esclarecimento, mas vi que não, a ignorância reina! continuar lendo

Mais um fake news que aparece... Ah! E parabéns aos que deram seu apoio ao que escreveu esse "sociólogo"... Sintam as suas orelhas de asno balançando aos quatro ventos! Idiotas!

http://www.boatos.org/política/antropologo-sandro-silva-texto-marielle.html continuar lendo

Eu vejo um reflexo da situação calamitosa da sociedade brasileira quando vejo comentários ignorantes em relação aos direitos civis num site jurídico. continuar lendo

"Nocivo" é este texto carregado de desconhecimento e ódio. E a figura ainda se apresenta como sociologo. continuar lendo

Um comentário falso desses ter quase 100 curtidas demonstra como o mundo jurídico está podre, infestado pelo senso comum e por uma imbecilidade abissal.
Mas quero parabenizar as pessoas que combatem tantas asneiras, imbecilidades, preconceito e maldizer que vi como resposta a essa burrice em forma de comentários. Vocês são a causa de ainda não estarmos no lixo da moralidade e do respeito aos direitos humanos e às pessoas.
Desejo os maiores postos da República a vocês. Precisamos.
Orgulho!
A quem compartilhou e concordou com este comentários e tantos outros, que se chafurdem cada vez mais profundamente na lama do ostracismo e da não influência.
Nojo! continuar lendo

Sociólogo e ativista dos direitos humanos Sandro Silva, você é um verme e não conhecia Marielle. Ativista de direitos humanos, você não sabe nem o que é direitos humanos. O que me deixa feliz é saber que um lixo como você quando partir desse mundo vai arder no inferno. continuar lendo

Domingos falar de outrem se ter de fato convivido com ela, sem ter participado com ela desses eventos que você menciona com tanta veemência é no mínimo um ato inconsequente. Além disso, ainda recebe aplausos dessas focas de circo. Espero que as suas afirmações sejam postas à prova e que você responda um devido processo legal. continuar lendo

A internet é esse mar de imundice não por falta de informação, mas pela imbecilidade de uma horda de "zumbinautas" que não é capaz fazer uma breve pesquisa, que até uma criança consegue. Ou é puro ódio mesmo. Daí se ressentem quando são chamados de fascistas. Segue para conhecimento:

Marielle Franco também defendia família de PMs assassinados (https://noticias.r7.com/prisma/coluna-do-fraga/marielle-franco-tambem-defendia-família-de-pms-assassinados-15032018)

Mãe de policial assassinado relembra ajuda de Marielle Franco no caso: 'Foi imbatível' (https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/mae-de-policial-assassinado-relembra-ajuda-de-marielle-franco-no-caso-foi-imbativel.ghtml)

FARSA: Marielle Franco foi esposa do Marcinho VP? Era do Comando Vermelho? (http://www.e-farsas.com/marielle-franco-foi-esposa-do-marcinho-vp-era-do-comando-vermelho.html)

Marielle não foi casada com Marcinho VP nem eleita pelo Comando Vermelho... (https://noticias.uol.com.br/confere/ultimas-noticias/2018/03/18/marielle-foi-casada-com-marcinho-vpeeleita-pelo-comando-vermelho.htm)

Contra fake news, site desmente boatos sobre vereadora Marielle Franco (http://www.redetv.uol.com.br/jornalismo/cidades/contra-fake-news-site-desmente-boatos-sobre-vereadora-marielle-franco)

Coronel da reserva se manifesta sobre a morte de Marielle (https://vejasp.abril.com.br/cidades/coronel-pm-marielle/)
"Diante da proliferação de notícias falsas e boatos sobre a vereadora Marielle Franco (PSOL), morta a tiros na capital fluminense na última semana, o coronel da reserva da Polícia Militar do Rio de Janeiro Robson Rodrigues divulgou em seu Facebook uma mensagem que enviou a um amigo da corporação sobre o caso.
'Choro agora por uma amiga admirável, sobretudo porque lutava contra essa estupidez e sonhava com uma sociedade melhor. A vereadora Marielle era corajosa; lutava a favor das minorias, mas principalmente contra a estupidez das mortes desnecessárias que têm endereço e destinatários certos. Mortes muitas vezes festejadas por pessoas que querem que nós, policiais, façamos para elas o serviço sujo de um extermínio fascista. Não se esqueça que também acabamos vítimas dessa estupidez', escreveu." continuar lendo

Caro Domingos Antônio Reis,

em certa medida, o mesmo mal do qual acusa a pessoa da vereadora assassinada, está destilado nas palavras do senhor, o ataque, a agressão, o ódio, e a rivalidade, apesar dos titulos que ostenta, na qualidade de ANTROPÓLOGO, SOCIÓLOGO e ATIVISTA DOS DIREITOS HUMANOS...

seu comentário soa um tanto quanto INVEJA, por não ter a envergadura e a coragem daquela destemida mulher, negra e de origem humilde, uma vencedora , guerreira e lutadora, embora pudessem haver divergência sobre seus ideais, ou mesmo graves equívocos em algumas das idéias defendidas pela mesma, tal como ocorre em relação a existência da POLÍCIA MILITAR, pois, em último caso, são os contingentes destas corporações em 26 Estados e no Distrito Federal, que nos pode assegurar a soberania do nosso País, em eventual conflito armado internacional, ou tentativa de invasão ao território nacional, enquanto FORÇAS RESERVAS E AUXILIARES DO EXÉRCITO BRASILEIRO, cujas tropas se encontram em plena atividade e aptas ao pronto emprego imediato, à disposição da UNIÃO, além de servirem e protegerem a sociedade nos âmbitos estaduais, no exercício da atividade de policiamento ostensivo...

DIREITOS HUMANOS JÁ PARA OS POLICIAIS MILITARES....

SIM AOS DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS AOS MILITARES,
PARA LHES ASSEGURAR CONDIÇÕES DIGNAS DE SEU TRABALHO,

E não a qualquer tentativa de acabar com o regime militar da polícia.

Meu caro, é triste ver ódio destilado em caráter de oportunismo, sobre o cadáver de uma pessoa que é símbolo de superação e de mérito pessoal, para a classe social mais sofrida...

Se o Senhor é tão melhor e a eterna vereadora dos oprimidos é tão pior, então pressuponho que a Cinelândia vai ficar pequena no seu velório, SERÁ?

Só estou respondendo ao Senhor assim, porque morto não fala, e achei de uma tremenda covardia e indisfarçável oportunismo o seu comentário!

O Senhor pode mais, e esperamos por isso, enquanto Antropólogo, Sociólogo, e Ativista dos Direitos Humanos...

FALA QUE EU TE ESCUTO!

QUE DEUS CONTINUE NOS ABENÇOANDO SEMPRE! continuar lendo

Apesar de todas as ameaças do pessoal de esquerda neste post, mantenho minha posição (denuncia aí, quer calar quem discorda de você né esquerdista? quem é o fascista aqui?!) NÃO LAMENTO NEM UM POUCO A MORTE DA VEREADORA, somente do motorista. Por mim foi tarde ! continuar lendo

Espetacular! Pareceu ler os meus sentimentos! É revigorante saber que ainda existem pessoas sóbrias de caráter e de pronunciamentos livres da arrogância e da hipocrisia! Parabéns! Domingos Antônio Reis! continuar lendo

Não acho que tenha sido por motivação política, sobretudo porque a moça era do PSOL, partido que não mascara a defesa dos criminosos. Agora, o que eu espero, é que esse crime seja investigado e e os assassinos punidos. Ela, por ser pessoa pública, talvez, veja bem, talvez, tenha a sorte de ficar fora da estatística atual de 5% ~ 8% da elucidação de homicídios.

Pelas características do caso, acredito que tenha sido alvo de alguma milícia. continuar lendo

Verdade Texano, vamos torcer para que os Estado torne-se mais eficiente não apenas no caso Marielle, mas nos demais crimes que se pratica contra a vida e acabam sem a descoberta da autoria e portanto sem elucidação e punição. continuar lendo

Ela havia apresentado relatório denunciando homicídios de menores praticados por policiais. Como não suspeitar de motivação política, tendo em vista que grande parte dos tiros acertou a cabeça da vítima e não levaram nenhum bem? continuar lendo

@jansonmatos Não se descarta a hipótese de que policiais componham milícias. Aliás, eles são os principais componentes de grupos desse tipo. São tão ou mais bandidos que os traficantes que os bons policiais combatem diuturnamente.

Continuo com minha tese de que foi morta por milícia. continuar lendo

Nobre Janson, há uma confusão sobre o que seria motivação política no senso comum. Os tiros acertarem sua cabeça denota execução, não necessariamente crime político. Juridicamente para configurar crime político há requisitos que devem restar preenchidos. continuar lendo

Fico me perguntando do malabarismo argumentativo necessário para desclassificar esse crime político como tal.
A mulher era Agente Pública, ativista política de direito de minorias, que denunciava execuções em um estado sob Intervenção Militar, e era parecerista sobre a dita intervenção, executada em via pública após compromisso político. continuar lendo

Sr. Daniel, o Leonardo Sarmento fundamentou o artigo juridicamente. Mesmo que fosse considerar a possibilidade de crime político, sequer há o resultado das investigações para apontar quem seria o autor do crime. Não há malabarismo algum!

Ah, e não estamos sob intervenção militar, mas intervenção federal. São coisas distintas....

P.S. Se o fato de ser agente público, denunciante e militante for característica de crime político, então temos que rever muito assassinato por aí. O caso da juíza Patrícia Accioli foi crime político? E os candidatos a vereador na Baixada Fluminense que foram mortos por milicianos, é crime político? Porque nenhum deles é tratado assim... continuar lendo

@dacfloresta. Não tem nem 24h de investigação e você já veio afirmar ser crime político. Não se sabe nem a autoria do crime ainda... Seria de bom grado você auxiliar na investigação com seus dons de adivinhação. Que tal?

Deixa a polícia fazer o seu trabalho. Não existe conclusão de inquérito com poucas horas de investigação.

"intervenção militar"?

Ah não... continuar lendo

Só queria entender essa parte de que o psol não mascara a defesa de criminosos...isso tá parecendo filosofia Bolsonariana de buteco, coisa de quem não sabe o que fala. continuar lendo

Sr Texano. Eu tive a oportunidade de ver dois videos. O primeiro amplamente ja divulgado pelas redes sociais, descaracteriza classifica-la como "ativista combatente aos crimes de ódio, como são o racismo e os crimes de gênero", e sim o oposto, incentivando o ódio e lutas entre grupos fabricados como rivais.
O segundo, supostamente correspondente a CAM3, do local do crime. Não esta caracterizado serem"milicianos" e sim moleques bandidos, talvez integrante de alguma facção. continuar lendo

Nada a acrescentar... continuar lendo

Se você quiser se fazer de cego ou ingênuo, caro @leonardogcezar, não tenho absolutamente nada com isso. Mas é fato inegável o que membros do PSOL fazem para proteger bandidos.

Esta mesma moça vítima de bandidos que seu partido defende, lutou bravamente para que a GCM do RJ não tivesse porte de armas para "evitar confronto com jovens em conflito com a lei", nas palavras dela, "negros sem condições de emprego que delinquem para sobreviver".

Marcelo Freixo disse em debate que menor criminoso, inclusive homicida, não merece cadeia mas sim projeto social bancado por nós cidadãos ordeiros.

Poderia ficar o resto da vida citando exemplos aqui, mas não preciso. O pior cego é aquele que não quer ver. Todos conhecem o que faz o PSOL, mas apenas seus militantes querem continuar a negar a realidade. continuar lendo

@fatimaf Não tive acesso a nenhuma dessas imagens ainda, embora já circulem comentários disso na redes sociais. Rogo a Deus que um dos infames assassinos seja menor de idade e negro, quero ver o que vai ser dessa turma esquerdista que fica bradando que menor assassino não merece cadeia.

Será a prova de fogo deles: ou permanecem o resto de suas vidas vivendo na hipocrisia e defendendo bandidos de todas as idades e cores, ou encaram o mundo real como todos nós fazemos diariamente. continuar lendo

Morreu porque se insurgiu contra a intervenção federal, morreu pra não incomodar o Presidente Temer, que está usando essa farsa de intervenção pra aparecer bem na fita, e vai morrer mais gente, Marielle foi só o começo, não tem nada a ver com direitos humanos.Quem não quiser ser tratado como HUMANO,se declare que a gente vai tratar como bicho. Ela morreu porque estava atrapalhando os planos do governo. Eu conheço esse filme. O Brasil está entrando num túnel de volta ao passado e vem mais desgraça ao encontro do povo, isso foi só o começo. continuar lendo

Vivemos em pleno século XXI e tem gente acreditando que o assassinato da moça é obra dos Estados Unidos, da CIA, do Temer, do Castello Branco ... continuar lendo

Se o PSol defendesse bandidos, seria base do governo do PMDB, e não oposição.

As pessoas precisam deixar de lado o ódio destilado por lideres de extre-direita e começarem a pensar.

Quem defende direitos humanos e legalização das drogas quer que a violência acabe de vez. Quem defende acabar com a violência com mais violência, está querendo ganhar votos.

Faz 50 anos que atacamos a violência com mais violência e o que resolveu?

A intervenção militar no México criou um cartel chamado Los Zetas, formado por membros do exército que foram corrompidos. Não funcinou lá e não vai funcionar aqui.

pensem por favor. continuar lendo

O texto começa falando de "viés político" para em seguida analisar o assassinato tendo como base o conceito jurídico de "crime político".
Ora, quando os movimentos sociais falam que Marielle foi alvo de um crime político não o fazem usando uma linguagem jurídica, mas sim no sentido de estritamente político do fato, para enfatizar que as motivações da execução estão relacionadas às posturas ideológicas da vereadora, que se traduziam em seus projetos de atuação política. Tanto assim que jamais foi comentado na mídia que o crime pudesse ser inserido na competência do STF, que é o fôro do crime político.
Na verdade, o uso do discurso para analisar o termo "crime político" é uma tentativa engenhosa de retirar o viés político do fato, confundindo os sentidos jurídico e estritamente político da expressão.
Para quem se interessar em conhecer os projetos políticos da vereadora assassinada, segue uma reportagem bem interessante:
https://revistatrip.uol.com.br/tpm/milly-lacombe-reflete-sobreolegado-da-vereadora-marielle-franco continuar lendo

Lamento profundamente a morte da vereadora Marielle, assassinada no Rio de Janeiro, assim como lamento também cada cidadão de bem assassinado, que só faz crescer a lista dos mais de 60 mil mortos só no ano passado no Brasil, além dos mais de 500 policiais assassinados em decorrência de sua função de proteger a sociedade.

Mas fico com alguns questionamentos: primeiro, qual será a postura do PSOL, PCdoB e PT quando os assassinos da vereadora forem presos? Será que vão contratar advogados para defende-los também? Vão pedir para os “Direitos Humanos” acompanharem a prisão e o julgamento? Irão verificar se estão sendo tratados dignamente? Irão verificar as condições de onde estarão presos? Irão pedir o abrandamento da pena? Irão brigar pelo direito a visita íntima, saída temporária e progressão da pena? Irão pedir para preservar a imagem do (s) acusado (s), não permitindo a divulgação dos marginais? Irão dizer que eles são apenas vítimas de uma sociedade opressora e injusta? Porque é isso que fazem quando as vítimas são nossos policiais.

Outro questionamento que faço é sobre as providências que estão tomando e que não vi em nenhum caso das mais de 500 mortes de policiais por ano:
- designação de equipe policial específica para o caso
- designação de um número muito maior de policiais para investigar
- colocação da Polícia Federal no caso
- mobilização do Ministério da Justiça
- pedido do governo para celeridade no processo
- repercussão nacional com destaque em todas mídias do Brasil, incluindo TV, rádio, jornais, sites, etc...
- ato solene na Câmara dos Deputados e Senado
- nota de pesar do Presidente da República, Presidente do Senado, Presidente da Câmara, Presidente do STJ e Governador
- ONU pede investigação
- famosos e intelectuais manifestando repúdio, etc....

Não tenho nada contra todas essas manifestações; ao contrário, sou plenamente favorável. Mas a pergunta que não quer calar é: ONDE ESTAVAM ESSAS MANIFESTAÇÕES ENQUANTO 60 MIL PESSOAS ERAM MORTAS SÓ NO ANO PASSADO? QUE MANIFESTO FOI FEITO PARA OS MAIS DE 500 POLICIAIS MORTOS SÓ NO ANO PASSADO?

A conclusão que chego é que para a imprensa, poder público do executivo, legislativo e judiciário, para as demais autoridades, para os artistas e intelectuais, uma vida tem mais valor do que a outra, e com certeza não é nem a do policial nem a sua. continuar lendo

Concordo contigo, José Aparecido. continuar lendo

As manifestações estão nos mesmos lugares, basta tirar a viseira. Quando se fala em 60 mil homicídios, o que vem na cabeça é o "cidadão de bem" vítima de um ladrão sem escrúpulos. Entretanto, também no ano passado foram "apenas" 2,5 mil latrocínios (http://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,com-sete-casos-por-dia-latrocinios-aumentam-58-no-pais-em-sete-anos,70002065437). O resto são casos de pessoas usando da violência para resolver conflitos interpessoais, sejam crimes passionais, acerto de contas do tráfico, execuções por policiais etc; vale a leitura (http://ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=30253). continuar lendo

Qual o seu conceito sobre Direitos e sobre humanos? continuar lendo

O dele não sei, mas o meu é simples: direitos humanos devem ser garantidos para as pessoas que cumprem a lei, o tal contrato social do Rosseau e não delinquem. A partir do momento que cometem crimes, direitos são perdidos e só deveres deverão ser considerados até que paguem as dívidas que têm com a sociedade, figurativa, mas tb literalmente (trabalhando para cobrir todos os danos q tenham causado). continuar lendo

Esses assassinos com certeza poderão pagar advogados. Todos sabemos que bandidões podem pagar e obtêm assistência dos maiores escritórios de advocacia. Os processos da lava-jato não me deixam mentir. E é por isso que nos presídios estão apenas os pés-de-chinelo de sempre. continuar lendo

“Não tenho nada contra todas essas manifestações; ao contrário, sou plenamente favorável. Mas a pergunta que não quer calar é: ONDE ESTAVAM ESSAS MANIFESTAÇÕES ENQUANTO 60 MIL PESSOAS ERAM MORTAS SÓ NO ANO PASSADO? QUE MANIFESTO FOI FEITO PARA OS MAIS DE 500 POLICIAIS MORTOS SÓ NO ANO PASSADO? A conclusão que chego é que para a imprensa, poder público do executivo, legislativo e judiciário, para as demais autoridades, para os artistas e intelectuais, uma vida tem mais valor do que a outra, e com certeza não é nem a do policial nem a sua.” Ilustre comentarista estudante de Direito José Aparecido Mendonça, da leitura do vosso extenso comentário, fiz uso somente do trecho acima, embora todo o mais prove a demagogia de vosso discurso. Como você não tem nada contra todas essas manifestações? Não precisava apelar com “60 MIL PESSOAS ERAM MORTAS SÓ NO ANO PASSADO”, uma somente bastaria para provar que você seria contra. “MAIS DE 500 POLICIAIS MORTOS SÓ NO ANO PASSADO”, um só bastaria para provar que você seria contra. O restante prova que vosso discurso tem mais a finalidade de querer imputar as mazelas à esquerda política. É um discurso político-demagogo. A esquerda nunca governou sozinha o país, bem como a direita. Precisamos é combater a desigualdade e isso, SEM DÚVIDA, somente a esquerda tem tentado até hoje. Se formos discutir sobre quantos policiais foram mortos e quantos bandidos foram mortos, com parcimônia, teremos de levar em consideração que eles também se matam entre si e que tanto bandidos quanto policiais matam inocentes também. Defender acusados ou até condenados é um instituto democraticamente aceitável. Daí vossa senhoria está sendo contra o exercício da própria profissão à qual manifesta interesse. continuar lendo

Há uma indignação sua sobre o tamanho da repercussão que este assassinato em particular ensejou. Nesta lógica, muitos não recebem o devido reconhecimento quando também são brutalmente assassinados. Mas se fizermos uma análise mais distanciada, poderíamos dizer que ao homenagear Marielle, que defendeu todos os direitos humanos, inclusive destes "esquecidos" que foram listados, policiais inclusos, homenageamos a memória de todos. Não se homenageia a pessoa, mas o símbolo, algo maior que ela representa e que honra a memória de todos.
Quanto àqueles partidos que também defendem os DH indistintamente, digo que defender direitos humanos de bandidos não é defender a bandidagem. É apostar no lado humano que todo bandido ainda sempre tem (excetuando-se os psicopatas) para recuperá-los e, no limite, diminuir a chance de algo violento acontecer na sociedade. Revoltar-se quanto a isso é no mínimo dar um tiro no pé, porque estatisticamente nem a pena de morte consegue diminuir o crime tão bem quanto medidas que ressocializam os condenados e cuidam de seus direitos humanos.
Pessoas como Marielle se dedicam a esta difícil tarefa, pensando em todos. Trabalham pela sociedade de uma forma que os que reprovam esta via o fazem porque não entendem o método, os objetivos e desconhecem seus resultados. Não fazer coro com elas, buscar essas informações, que são públicas, é uma forma de honrar quem trabalhou por nós mesmo sabendo que muitos a odiavam ao ponto de comemorar, ou ironizar seu próprio assassinato. Caso contrário, chega-se muito perto daquela linha que define a psicopatia. continuar lendo

Estão comparando crimes de latrocínio com execução premeditada. Se forem advogados, convém refazerem o curso de direito. continuar lendo

Quem luta pelos direitos humanos luta pelo direito de todos. continuar lendo

E. Pagliaroni, e quem luta pelos Direitos dos Manos, luta por o que ? continuar lendo

Não é bem assim, não se verifica de que lado as pessoas estão, só porque não se mobilizam para chorar a morte e cobrar a elucidação de assassinatos de policiais e de agentes da lei, e tampouco, quando se levantam grupos que protestam contra morte de traficantes e bandidos, muitas vezes, obrigados e coagidos por grupos armados que dominam o território onde residem.

...Primeiro libertem a grande massa de bem que vive oprimida pelo Poder Paralelo, e depois cobrem por suas vozes e seus prantos, nas mortes dos Policiais, enquanto isso, se a população cativa dos marginais ousar, serão suas famílias as próximas a chorar...NÃO É TÃO SIMPLES ASSIM...a sociedade de bem, muitas vezes se cala, por não ter no Estado a seguração da qual precisa para assumir publicamente uma posição contra algozes de vítimas inocentes...

QUE DEUS CONTINUE NOS ABENÇOANDO
E CONFORTANDO AQUELES QUE SOFREM! continuar lendo

O quê realmente me surpreende é como agora se quer prisão para os culpados. Pessoalmente acho o correto, mas a turma do PSOL e da esquerda como um todo sempre diz que prisão não resolve e que é preciso haver ressocialização...

Agora era um bom momento de colocar em prática o que pregam ao resto da população. continuar lendo

Acho que existe um limite para tudo, Edu. continuar lendo

Tb acho, Edu. Ela mesma, várias vezes, disse q prisão não adianta, então, q se ressocializem os assassinos sem prendê-los. continuar lendo

É incrível como a máfia republicanoide e seus ativistas lacaios possuem a coragem de até mesmo diante de uma tragédia vomitarem a neurastenia, vigarice e safadeza mental peculiar àqueles que usam o mundo apenas para um objetivo: fins eleitoreiros explícitos ou implícitos. continuar lendo

Quero só ver se os assassinos não forem brancos, heterossexuais, cristãos e com nível superior.

E quero ver se forem presos serem soltos por infinitos recursos jurídicos, como defende a ESQUERDALHA.

Nesse caso, serão reeducados? continuar lendo

Quem defende direitos humanos e legalização das drogas quer que a violência acabe de vez. Quem defende acabar com a violência com mais violência, está querendo ganhar votos.

Faz 50 anos que atacamos a violência com mais violência e o que resolveu?

A intervenção militar no México criou um cartel chamado Los Zetas, formado por membros do exército que foram corrompidos. Não funcinou lá e não vai funcionar aqui.

pensem por favor. continuar lendo

@dudupagliaroni
O quê você chama de violência? Exigir que marginais sejam capturados e respondam na Justiça?? continuar lendo

"..atacamos a violência com MAIS violência." ?!!?
Vê se pode isso.. continuar lendo